• LECI BRANDÃO REALIZA ATO PELO DIA DE OGUM NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

    Leia mais
  • LECI PARTICIPA DE INAUGURAÇÃO DE CENTRO DE PROMOÇÃO DA IDENTIDADE RACIAL

    Leia mais
  • DEPUTADA LECI É NOMEADA OUVIDORA SUBSTITUTA DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

    Leia mais
  • DEPUTADAS PROTOCOLAM PROJETO DE LEI QUE VISA A IGUALDADE DE OPORTUNIDADES

    Leia mais
  • COMISSÃO APROVA PL DE AUTORIA DE LECI QUE EVITA PRECONCEITO RACIAL EM PROPAGANDAS

    Leia mais

91 anos do Partido Comunista do Brasil

ato-91-anosato-91-anosMe filiei ao PCdoB em 2010. Esse tempo, se comparado à história do partido, é muito curto, mas há muito que nossos caminhos se cruzam. Desde 1975, quando iniciei minha carreira artística, faço desse dom que Deus me deu um instrumento para falar do meu povo, da minha gente, da minha etnia.

No começo, não sabia que cantava músicas de protesto, ou que as letras que eu compunha faziam crítica social. Nem sabia o que era isso. O que eu cantava era o que eu via no meu dia a dia; a minha realidade.


Por causa disso fui censurada e fiquei anos sem gravar. Mas também foi justamente por causa dessa postura, do meu posicionamento, que passei a ser convidada a cantar em todas as manifestações que tinham como objetivo defender os interesses do povo.

Defesa dos trabalhadores sem terra, campanha das Diretas, Movimento Negro, combate à fome, demarcação de terras indígenas... A todos esses palanques eu levei minha música.

Desde então, mesmo sem saber, a minha história se encontrou com a do PCdoB, pois nesses mesmos palcos em que passei a cantar sempre havia lá uma bandeira do partido.


O Partido Comunista do Brasil sempre esteve à frente de todas as grandes batalhas do povo brasileiro. Foi assim com a defesa da nossa soberania, com a redemocratização do nosso país e na luta contra a ditadura.

Foram muitas as lutas, mas faço questão de ressaltar as mais recentes: as vitórias do povo brasileiro alcançadas durante os governos do presidente Lula e da presidenta Dilma.

São 10 anos de imensos avanços em todas as áreas: combate à pobreza, políticas afirmativas para os negros e indígenas, combate à violência contra a mulher, avanços na educação com a inclusão de mais alunos no ensino superior e uma política econômica que tem propiciado maior geração de emprego e distribuição de renda.

O PCdoB, como aliado de primeira hora do presidente Lula e da presidenta Dilma, certamente é um dos grandes responsáveis por esses avanços.

Nos últimos 90 anos da história do nosso país nunca houve causa em defesa do povo brasileiro da qual o PCdoB não tenha participado. Por isso mesmo, não foi fácil chegar até aqui e muitos pagaram com a vida por isso, como o grande Osvaldão e a combativa Elenira Rezende, que tombaram na Guerrilha do Araguaia.

Hoje, quando o Partido Comunista do Brasil completa 91 anos de existência, podemos dizer que a festa não é apenas dos seus filiados, da direção ou de sua militância. A festa é de todo o povo brasileiro. A comemoração é de todos os que lutam por um país melhor, em que a vontade do povo seja soberana.

Certamente, todos os brasileiros que almejam uma sociedade justa, igualitária, de cidadania plena, livre da opressão, do racismo, do machismo e de todos os tipos de discriminação estão comemorando. Afinal, o PCdoB sempre lutou por esses valores, por esses princípios e por esses ideais.

Chegar aos 91 anos não é fácil. E só um partido com uma base sólida pode chegar onde o PCdoB chegou. É a militância do partido que o mantém vivo, atuante, moderno, representativo e com legitimidade. A essa militância todo o meu respeito e a minha gratidão.

Viva o Partido Comunista do Brasil!

Pronunciamentos

Informativos

Publicações