• LECI BRANDÃO REALIZA ATO PELO DIA DE OGUM NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

    Leia mais
  • LECI PARTICIPA DE INAUGURAÇÃO DE CENTRO DE PROMOÇÃO DA IDENTIDADE RACIAL

    Leia mais
  • DEPUTADA LECI É NOMEADA OUVIDORA SUBSTITUTA DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

    Leia mais
  • DEPUTADAS PROTOCOLAM PROJETO DE LEI QUE VISA A IGUALDADE DE OPORTUNIDADES

    Leia mais
  • COMISSÃO APROVA PL DE AUTORIA DE LECI QUE EVITA PRECONCEITO RACIAL EM PROPAGANDAS

    Leia mais

Homenagem aos trabalhadores domésticos

São Paulo, 27 de abril de 2011

Homenagem aos trabalhadores domésticos

Excelentíssimo senhor presidente da Assembléia Legislativa
Senhoras e senhores deputados
Funcionários da Casa
Público que nos assiste pela TV Assembleia

Hoje é dia de reflexão. Neste 27 de abril, em que se homenageia a trabalhadora doméstica deve-se ir além das congratulações. Apesar dos avanços da última década no combate à pobreza e à desigualdade social, o nosso país precisa corrigir uma dívida com essas trabalhadoras e trabalhadores socialmente desprotegidos e que produzem em situações que remetem aos tempos do cativeiro.

As sequelas deixadas pela escravidão no Brasil estão nos números das pesquisas realizadas. Existe a necessidade de um trabalho integrado de diversos órgãos públicos, sejam ligados ao trabalho, à previdência social, às políticas voltadas para mulheres, às ações que promovam a igualdade racial e, sobretudo, à área dos Direitos Humanos.

O Estado brasileiro precisa proteger o trabalhador e reconhecer que essas cidadãs e cidadãos têm direitos que precisam ser cumpridos para que possam sobreviver, sustentar a própria família e ter perspectivas de vida.

As trabalhadoras e trabalhadores domésticas precisam ser reconhecidos para que não sejam discriminados na renda, nos direitos básicos de qualquer trabalhador e que a eles são negados, na formação escolar que é limitada, nas horas trabalhadas, que são muitas e sem remuneração extra. Quando conseguirmos dar atenção e avançar verdadeiramente neste tema teremos dado um passo importante para reduzir a exclusão social neste país.

Como neta de uma empregada doméstica, eu não poderia deixar de abordar este assunto hoje aqui. A maior parte da história da minha vida está ligada a combater a discriminação em todos os níveis. E é o que continuarei fazendo como deputada estadual. A minha participação na Comissão de Direitos da Pessoa Humana, da Cidadania, Participação e de Questões Sociais da Assembleia Legislativa de São Paulo foi um presente e vem ao encontro de 36 anos de vida artística ao lado do trabalhador brasileiro.

Acredito que o Estado de São Paulo vai se envolver nesta discussão fundamental para a dignidade das trabalhadoras e trabalhadores domésticos. Contem comigo.

Fiquem com Deus!

Pronunciamentos

Informativos

Publicações